Agronegócio

Aprosoja/MS eleva estimativa de produção de soja nesta safra

A safra de soja 2016/2017 em Mato Grosso do Sul tem superado as expectativas. Até a última semana, a projeção da Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul) era de produção de 7,8 milhões de toneladas do grão no Estado. No entanto, agora, último levantamento indica que volume colhido pode chegar a 8,165 milhões de toneladas.

O número foi divulgado nesta sexta-feira (3) pela entidade com base em dados coletados pelo Siga MS (Sistema de Informação Geográfica do Agronegócio), ferramenta criada e mantida pela Aprosoja/MS. As informações completas estão disponíveis na íntegra na internet, por meio de cadastro no link:, na aba SigaWeb. Em MS, 51,2% da área de soja acompanhada pelo Siga MS já foi colhida.

Aumento na produtividade

Ainda de acordo com o levantamento, neste ciclo a produtividade pode atingir 54 sc/ha, sendo que, até então, a entidade projetava produtividade de 51,5 sc/ha. Os mapeamentos realizados até o momento indicam que a área utilizada para cultivo nesta safra foi de 2,5 milhões de hectares.

Os números positivos não se devem, necessariamente, à contribuição do clima. As chuvas que ocorriam nas últimas semanas deram uma trégua e os produtores aproveitaram as condições climáticas favoráveis para conduzir os trabalhos da colheita de forma eficaz e a evolução na última semana foi significativa. No entanto, o aumento na projeção de volume total a ser colhido em Mato Grosso do Sul se deve, principalmente, ao fato de que as áreas têm apresentado bom rendimento, o que gera bons resultados de produtividade.

Safra positiva, mas difícil

“Essa foi uma safra com clima diverso e muita adversidade climática. Essa situação, em outros momentos, afetaria de forma mais significativa as áreas de cultivo de soja. Entretanto, com investimentos em tecnologia, com a evolução da genética das plantas, com investimento em insumos para produção, o produtor conseguiu ter uma resposta muito melhor que o esperado, mesmo nas situações adversas que ocorreram”, explica Christiano Bortolotto, presidente da Aprosoja/MS.

“Não foi uma safra com clima perfeito. Muitos produtores sofreram com a seca em boa parte do ciclo, mas o investimento realizado na produção mostrou resultado. Isso está trazendo para o Estado um número histórico, tanto em produção, quanto em produtividade. Nossa produção começa a dar respostas na tão esperada elevação de média de produtividade das áreas”, analisa o presidente.

Apesar dos motivos para comemoração e da importância dos resultados para Mato Grosso do Sul, ele deixa um alerta: “quando o agricultor transforma tudo isso em receita financeira, essa é uma safra que se mostra difícil. O produtor precisa ter muita atenção por conta do valor do produto. Mesmo alcançando boa quantidade de produto ofertado, o preço muito baixo frente aos altos custos de produção aplacam a receita”, finaliza Bortolotto.

Avanço na colheita

Até o dia 24 de fevereiro, a região sul apresentava porcentagem média de área colhida mais avançada, com 57%, enquanto a região norte está com 48% e, a região centro, com 36% de sua área colhida. Ainda segundo esse último levantamento, do dia 24, a porcentagem de área colhida no Estado na safra 2016/2017 é superior em aproximadamente 2,4%, em relação à safra 2015/2016 para esta mesma data. A evolução, na última semana, foi de aproximadamente 27,1% para MS, ou seja, cerca de 682.200 hectares foram colhidos neste período. . Sobre a Aprosoja/MS

A Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul é uma entidade representativa de classe sem fins lucrativos constituída por produtores rurais ligados à cultura de soja, milho e outros grãos. Sua missão é viabilizar a sustentabilidade dos produtores do Estado, atendendo as demandas do mercado globalizado, oferecendo serviços de informação, qualificação, apoio e representação política da classe. A Aprosoja/MS faz parte do Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), assim como o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural), a Funar (Fundação Nacional de Aprendizagem Rural) e Sindicatos Rurais. Com sede situada em Campo Grande, mantém canal de comunicação aberto com os produtores de todo o Estado. (Douradosnews)

APP FM CAPITANBADO
PUBLICIDADE
Oi pessoal to passando pra informar que nosso site CapitanBado.com já tem o seu próprio App da FM CAPITANBADO, sua radio para Android e o mais legal ele é GRATIS. E gostaria de pedir para todo os nossos internautas que instalem, comente e avalie o aplicativo para assim ir melhorando o App.- FM Capitán Bado: http://www.migre.me/q2ZKp

Comentarios

Más popular

Arriba