Agronegócio

Mercado internacional teme interrupção do escoamento da soja brasileira

Mercado internacional teme interrupção do escoamento da soja brasileira
1425409720538
AGR indica que valores da oleaginosa podem entrar sob maior pressão a partir de segunda, dia 16
O mercado internacional está apreensivo quanto à possível interrupção no fluxo de soja para os portos brasileiros. Segundo relatório da AGR Brasil, a situação é de tensão dos investisdores até o fim dos protestos agendados para este domingo, dia 15.
De acordo com a consultoria, “incerteza e volatilidade continuarão fazendo parte do mercado de soja nos próximos dias”, com movimentos de alta ou de baixa tendo dificuldade em serem sustentados. A mobilização marcada para o domingo é motivada pela insatisfação diante do governo de Dilma Rousseff e da corrupção na Petrobras. Caminhoneiros, que protestaram durante duas semanas contra o preço do óleo diesel e o impacto no valor do frete, podem voltar a bloquear importantes vias de escoamento a partir desta sexta, dia 13.

“Contatos chineses nos afirmam que vários compradores de soja na China estão bastante ‘nervosos’ quanto à instabilidade sociopolítica no Brasil e temem que os protestos deste fim de semana possam afetar o fluxo de soja para os portos brasileiros”, diz o relatório diário.

Outra previsão da AGR indica que os valores da oleaginosa podem entrar sob maior pressão a partir de segunda, dia 16, com a maioria dos participantes aguardando “considerável aumento” nas estimativas de área de plantio da safra 2015/2015 nos Estados Unidos. Enquanto isso, cotações de milho e trigo seguem sustentadas mas por motivos diferentes. Quanto ao milho, há expectativa de redução na área de plantio no relatório do dia 31. Já o trigo se sustenta no “enorme posicionamento vendido de fundos de investimento logo no início de fase importante para o desenvolvimento das safras de trigo de inverno”.

Conexão Chicago

Toda segunda, às 19h, no Rural Notícias, Pedro Dejneka tira dúvidas enviadas pelo público. Você pode enviar sua pergunta sobre preços e tendências pela fanpage do Canal Rural, pelo WhatsApp (11) 98524-0073 ou através do Fale Conosco do site. Saiba como obter o relatório diário da AGR Brasil no site da consultoria.

*Edição de Paula Soprana

Comentarios

Más popular

Arriba