Fronteira

TORMENTA NA FRONTEIRA, SANTA HELENA PARANA.(FOTOS)

Microexplosão deixa um morto, feridos, desaparecidos e estragos em cinco municípios da região
No município de Santa Helena, a Defesa Civil também confirmou que árvores caíram e casas foram destelhadas. Um grupo de pescadores que estava no rio Paraná, no Lago de Itaipu, desapareceu após o vendaval e as buscas foram iniciadas.

Núcleos de convecção profunda, chuva oriunda basicamente de calor e umidade, se formaram na tarde deste sábado (19) sobre municípios do oeste e sudoeste do Paraná provocando tempestades localizadas.

Em pelo menos cinco municípios, essa convecção esteve mais profunda, o que resultou em fortes rajadas de vento e danos à população.

Em Itaipulândia, a Defesa Civil informou que o temporal, acompanhado de granizo, destelhou algumas construções parcialmente e derrubou árvores.

No município de Medianeira, o Corpo de Bombeiros registrou destelhamentos de construções dentre estabelecimentos comerciais, prédios públicos e residências, além de quedas de árvores. Pelo menos três pessoas ficaram feridas sendo uma em estado grave.

Em Missal, casas também foram destelhadas e no interior, árvores e postes de energia elétrica foram derrubados deixando a área sem o fornecimento da mesma, de acordo com a Defesa Civil. Parte da cobertura de uma quadra poliesportiva ficou destruída com a tormenta. No interior do município, barracões agrícolas desabaram sobre insumos e maquinários.

No município de Santa Helena, a Defesa Civil também confirmou que árvores caíram e casas foram destelhadas. Um grupo de pescadores que estava no rio Paraná, no Lago de Itaipu, desapareceu após o vendaval e as buscas foram iniciadas.

No mesmo município, a estação meteorológica automática mantida pelo Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) registrou rajada máxima de vento de 99 km/h.

Já em Serranópolis do Iguaçu, igualmente aos outros municípios, construções foram destelhadas e árvores caíram com a força do vendaval. Uma torre de retransmissão de sinal de internet também caiu com as rajadas de vento. Segundo a Polícia Civil, um homem teve um ataque cardíaco ao ver sua casa sendo parcialmente danificada pela tempestade vindo a falecer.
12049424_894275573995548_557120026871891974_n

Medianeira-PR-19-09-15-Guia-Medianeira_3-165x125

Medianeira-PR-19-09-15-Guia-Medianeira_6-165x125

Medianeira-PR-19-09-15-Guia-Medianeira_7-165x125

Medianeira-PR-19-09-15-Guia-Medianeira_9-165x125

Medianeira-PR-19-09-15-Guia-Medianeira_10-165x125

Medianeira-PR-19-09-15-Guia-Medianeira_11-165x125

Em Foz do Iguaçu, a estação meteorológica automática operada pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou rajada máxima de vento de 70,5 km/h.

Fotos: Dom Armando/Correio do Lago – internauta via Kelly Cristina Nunes Baldo – Reprodução/Guia Medianeira.

Comentarios

Más popular

Arriba