Alto Parana

Mais sete pessoas morreram no Paraná por causa da dengue; mortes já chegam a 27

Em relação ao zika vírus, foram registrados 190 casos, contra 129 da última semana.

O novo boletim da dengue divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde nesta terça-feira (22) traz números preocupantes a respeito da doença no Paraná.
996947-29012016dsc1718
De acordo com a Sesa, mais sete mortes provocadas pelo Aedes aegypti foram confirmadas no estado, o que fez com que o total chegasse a 27.

Até a semana passada, eram 20 óbitos confirmados.

O número de casos confirmados da doença no estado também subiu.
PUBLICIDADE:
995369_1102096133182322_1120579387794391424_n
Se o último boletim trazia a informação de 14.275 registros de dengue no Paraná, o desta terça-feira confirma 15.946 casos.
Destes, 14.133 são autóctones e 1.813, importados.

À lista de municípios com epidemia do vírus foram adicionados Capanema, Itaipulândia, Porecatu e Quedas do Iguaçu.
Agora, são 36 cidades epidêmicas em solo paranaense.

Os casos de zika e chikungunya também aumentaram no novo boletim.

Em relação ao zika vírus, foram registrados 190 casos, contra 129 da última semana.

De acordo com a Sesa, 112 pacientes foram infectados no Paraná e 78 contraíram a doença fora do estado.

Já de chikungunya há 40 casos, sendo 38 importados. Na semana passada, a confirmação era de 32.

Ao menos 16 grávidas já foram diagnosticadas com zika no estado.

A maioria, oito, reside em Colorado, mas as cidades de Curitiba, Irati, Campo Mourão, Paranavaí, Maringá, Londrina, Rancho Alegre e Santa Helena também registram casos.

O caso de Londrina evoluiu para um aborto espontâneo do feto.

A paciente, que estava com 14 semanas de gestação, passa bem.

Esse foi o primeiro caso confirmado no Paraná em que o vírus foi a causa do aborto.

PUBLICIDADE:
banner-anuncie

Comentarios

Más popular

Arriba