Otros

Operador brasileiro é ‘como irmão’ para presidente do Paraguai, diz jornal

Relação de Darío Messer e Horácio Cartes viria dos anos 1980

Darío Messer, operador financeiro que já foi apontado pela Polícia Federal como o maior doleiro do Brasil, é próximo do presidente do Paraguai, Horacio Cartes. De acordo com o jornal paraguaio ABC Color, Messer e Cartes são como irmãos.

O operador, conforme investigações citadas pela publicação, enviou ao exterior pelo menos US$ 1 bilhão entre 1998 e 2003. Foi investigado, assim como seu pai, pelo Ministério Público do Rio de Janeiro. Teria lavado dinheiro para PT e também em esquemas do ex-governador do RJ Sérgio Cabral.

Quando Messer teve a prisão decretada no Brasil, afirma o ABC Color, fugiu para o Paraguai. Teria tido apoio de pessoas ligadas a Cartes.

A relação entre os 2 viria dos anos 1980. O pai de Darío Messer, Mordko Messer, teria acolhido Cartes “afetiva e economicamente” quando o político tentava se livrar de acusações de evasão de divisas naquela década.

Comentarios

Más popular

Arriba