Alto Parana

Paraná – Levantamento prévio indica 76 casas afetadas por temporal em Francisco Beltrão.

O governo municipal ainda irá finalizar o levantamento dos estragos e definir se decreta estado de emergência.
Pelo menos 76 casas e 227 pessoas foram afetadas pelo vendaval ocorrido na noite de segunda-feira (13) em Francisco Beltrão, no Sudoeste do Paraná.
11229755_861204820635957_1174419452023662503_n
Os fortes ventos atingiram os bairros Novo Mundo, São Francisco, São Miguel e Cantelmo e chegou a formar um tornado no KM-08, segundo o site Somar Meteorologia.

Os dados fazem parte de um levantamento prévio e foram colhidos pela Prefeitura nesta manhã no bairro São Francisco – o mais afetado pela tempestade. À tarde, as equipes irão colher informações dos estragos no interior e devem divulgar nova parcial no fim do dia.
11742852_861204753969297_2785743013744814521_n
O trabalho de socorro aos atingidos iniciou logo após o evento pelas equipes do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil. Pelo menos 19 pessoas ficaram feridas, 15 delas estavam em uma única residência onde comemoravam um aniversário. Todos foram atendidos na rede de saúde do município.

A tempestade também arrastou um caminhão, danificou carros, derrubou postes, árvores e também matou animais no KM-08. Na comunidade de Rio Herval diversas casas e dois aviários foram danificados pela ação do vento.
11745456_861204747302631_2448359497705137205_n
Ainda de madrugada, equipes da Prefeitura iniciaram o levantamento e o trabalho de recolhimento de móveis e distribuição de lonas, além do acompanhamento com profissionais de saúde em todas as residências afetadas. O governo municipal ainda irá finalizar o levantamento dos estragos e definir se decreta estado de emergência.
11751471_861204743969298_5231123597381141835_n
O prefeito Antonio Cantelmo Neto, que viajaria à Brasília nesta terça-feira (14), cancelou a viajem à capital federal para acompanhar o trabalho de socorro aos atingidos. Segundo ele, o fortalecimento da Defesa Civil do município foi primordial para aprimorar a atuação nestes casos. “Nos últimos dois anos estamos fazendo um intenso trabalho de fortalecimento da Defesa Civil, o que está nos possibilitando agir de forma rápida e eficaz em casos como este, em que não temos como nos prevenir”, afirmou.
0a55ac02bf8857ef08c61ef5abb83885

0d9145dac58832ad47eb8aa46726835f

53efa247b72d1f43fbabb9f89812d149

200a83622448a2582506234ef10357a5

414f4d0d0c8af953170eba7f3f29eb56

64637abf4665b8741e45f73d2529ab92

18551116e15a279bab194a086c82caab

a2975cd17fc8ea3f3ac4e3b1990f9b16

b4c813c256a0ae7fc5212c93338e245d

bd0453d9ce1b2581652ed29c7ac849e6

e4b1a869c561e17a17fab4c5d729e903

e9878910ced57eda89ffb5a9aac4adb2

eaf05271106407dc8b0140e92d7700c7

f5f9eb7937b4178ffcbb64fd9b43d2e1
Marechal news
Foto: Niomar Pereira e divulgação.

Comentarios

Más popular

Arriba