Alto Parana

Polícia Civil descobre que menina de 16 não cometeu suicídio e sim foi assassinada pela mulher do “ex”

Policiais civis de Toledo conseguiram no dia de ontem (02), esclarecer um caso de suicídio registrado no último dia 06 de fevereiro, tendo como vítima Debora Fabiana Vater, de 16 anos, que na verdade não cometeu o suicídio, mas sim foi assassinada por asfixia.

A suspeita do crime, Rosenilse Alves de Oliveira, de 24 anos, passou a ser investigada e diante das evidências e fatos coletados pelos policiais civis, o crime foi elucidado com a própria confissão de Rosenilse, ocorrida ontem durante o interrogatório feito pelo próprio delegado chefe da 20ª SDP, Donizete Botelho.

Segundo o delegado, a frieza da vítima chamou a atenção, no crime de ordem passional. “Ela confessou o crime diante de todas as evidências que o caso proporcionou, inclusive logo que nossos investigadores chegaram ao local já perceberam que algo errado havia em relação ao caso de suicídio e que dificilmente isso teria ocorrido.

O caso passou a ser trabalhado em sigilo e as investigações nos levaram a entender o caso melhor. No dia 20 de janeiro, Rosenilse teria deixado a casa onde convivia com seu amásio com o objetivo de ir trabalhar em Curitiba. Dias após, tomou conhecimento que havia uma garota convivendo com seu ex-amásio e ele alegava que era uma sobrinha sua e que ali estava para ajudar nas tarefas domésticas.

No dia 20 de janeiro, ela teria telefonado para uma amiga para saber se de fato a garota estava na casa e pediu para que a amiga a colocasse em contato com o telefone celular e deu o recado para que a garota deixasse a casa, porque do contrário a situação iria se complicar.

No dia 06 de fevereiro, Rosenilse sabendo que o ex-amásio saía para o trabalho, foi até a casa por volta das 06h e entrou na residência do ex-amásio, onde viu a garota dormindo. Retornou até o lado de fora da casa, pegou um fio de varal e retornou para o interior da casa indo até o quarto, onde passou o fio no pescoço da vítima que ainda dormia e a matou asfixiada.

Em seguida, arrastou a menina até a porta e amarrou o fio do varal no trinco, para simular o suicídio. Depois disso, foi embora. Por volta das 09h convidou uma amiga para ir até a casa do ex-amásio com o pretexto de conversar com ele e lá chegando se depararam com a cena que ela mesmo havia armado e foi aquele teatro todo e ela mesmo acionou a polícia.

Tudo isso nos foi confirmado pela própria Rosenilse, que foi ouvida e liberada e agora o caso fica à disposição da Justiça.

“Queremos aqui mais uma vez enaltecer a qualidade do trabalho e o empenho dos nossos investigadores que deram mostras da capacidade e dedicação pelo trabalho investigativo.” Finalizou o delegado chefe da 20ª SDP, de Toledo, Donizete Botelho.

RB_5_5_20150303_141027
Vítima: Debora Fabiana Vater

RB_5_5_20150303_141107
Autora do crime: Rosenilse Alves de Oliveira

Radar BO

Comentarios

Más popular

Arriba