Fronteira

Veja como foi o XXVI Congresso Nacional – Movimento O Sul é o Meu País

Nos últimos dias 24 e 25 de novembro aconteceu o XXVI Congresso Nacional, em Foz do Iguaçu/PR. E evento foi particularmente especial pois foi na região que se iniciou os movimentos de independência no Brasil na figura do Cacique Guairacá, sendo o primeiro herói paranaense e sulista. Durante mais de 50 anos, entre 1550 e 1601, liderando mais de 100 mil índios, Guairacá enfrentou e derrotou os espanhóis, impedindo assim que eles conquistassem o atual território do Paraná, e sua famosa declaração ecoa em nosso Movimento até hoje: ESTA TERRA TEM DONO!

Com este espírito que o XXVI Congresso Nacional inicio com uma palestra aberta ao público onde o presidente Emílio Gliencke explicou aos presentes o histórico, as motivações e as ações que o Movimento têm realizado. Em seguida foi a vez do Lucio de Farias, representante do Movimento em Curitiba apresentar quais ações têm sido realizadas no estado.

O juiz Fernando Cordioli Garcia foi um dos destaques do dia, trazendo aos presentes conhecimento sobre as Ações Civis Públicas (ACP), que hoje são monopolizadas pelo Ministério Público, sendo engavetadas aquelas criadas por associações ou grupos de cidadãos. O juiz também apresentou suas sugestões para melhorar o Judiciário, e este possa melhor combater a corrupção e ser mais ágil nos julgamentos de crimes.

Logo após o Prof. Ozinil Martins discursou sobre liderança e provocou discussão de como os líderes do Movimento O Sul é o Meu País devem buscar novos voluntários para participarem das atividades realizadas, pois já temos a certeza que a grande maioria da população apoia nossas reivindicações, agora o desafio é que estes mesmos apoiadores e transformem em voluntários.

Nesta mesma linha, no domingo o prof. Emerson Lemes fez o painel “Planejar e Cumprir: Sucesso Garantido” onde foi discutido sobre as ações que o Movimento têm realizado e se iniciou o planejamento para os próximos anos.

No domingo o grande destaque foi a presença do ex-ministro italiano, Franco Rocchetta. O ex-ministro deu para os presentes uma aula de história sobre a Europa, comentando sobre eventos que aconteceram desde a I Guerra Mundial e a II Guerra Mundial que causaram tantos conflitos em uma região que, em verdade, é composta por vários e diferentes povos. Fato que hoje ainda está ecoando onde várias regiões estão se separando, como a República Tcheca e a Eslováquia, e regiões que ainda estão lutando por sua independência, como a Catalunha e a região de Vêneto, o qual ele pertence.

A sensação que ficamos após tudo isto é que ainda temos muito trabalho pela frente, mas estamos motivados para um dia termos um país melhor para nós e nossas famílias.

Confira abaixo as fotos do XXVI Congresso Nacional.

Veja como foi o XXVI Congresso Nacional

Comentarios

Más popular

Hasta arriba