Conectate con nosotros

Otros

Soja em alta no Brasil com demanda chinesa

Publicado

en

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a sexta-feira (15.03) com preços médios da soja em alta de 0,77% na média dos preços sobre rodas nos portos do Sul, a R$ 78,73/saca, elevando os ganhos do mês para 1,77%. No interior, os preços médios subiram R$ 0,67% para R$ 73,38/saca no Sul do país ou seus equivalentes em outras regiões, elevando os ganhos de março para 1,27%.

“O mercado brasileiro de soja fechou a semana com preços em ascensão, apesar da queda do Dólar, puxado pela alta de Chicago e, principalmente, pela demanda de exportação para a China. Os agricultores aproveitaram bem estas altas e venderam cerca de 700 mil toneladas em todo o país, nesta semana, depois de venderem 1,4 milhão de toneladas na semana anterior”, apontou Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica.

De acordo com ele, embora os dados oficiais sejam publicados somente no próximo dia 29 de março, uma pesquisa realizada pela corretora americana Allendale registrou queda de 5% na área a ser plantada de soja nos Estados Unidos na próxima temporada. O especialista lembra que os agricultores norte-americanos plantam no mês de Maio.

Ainda como fator positivo, Pacheco destaca a boa demanda chinesa para a soja brasileira: “Apesar da negociação com os EUA, a China não reduziu a sua demanda no Brasil e na Argentina, como o evidenciam os prêmios pagos no momento, entre +55 e +60, o que é 57% acima do que seria o natural para a época”.

Entre os fatores negativos, o analista da T&F aponta a grande disponibilidade, tanto no Brasil quanto na Argentina, com o início da colheita. “A quebra só será sentida mais ao final. Já se percebe preocupação das indústrias em receber produto em seus armazéns, para garantir as suas operações. O viés do câmbio é de queda, na medida em que a possibilidade de aprovação da reforma da Previdência aumente. Neste caso, o leito natural do dólar seria próximo de R$ 3,50, embora o Relatório Focus estime R$ 3,70 para o final de 2019 e R$ 3,75 para 2020”, conclui. AGROLINK

Sigue leyendo
Comentarios

Publicidad

Más popular